Nego Fugido toma as ruas de Acupe

Encenação secular mostra os dramas da escravidão no Recôncavo durante os domingos de julho no distrito de Santo Amaro

Foto- Alex Dantas

Por Gustavo Medeiros

Um teatro ao ar livre que narra a resistência à escravidão. Durante os domingos do mês de julho, os moradores do distrito de Acupe, em Santo Amaro,celebram uma das mais importantes manifestações culturais da Bahia, o Nego Fugido.

A manifestação percorre as ruas da localidade para lembrar as lutas do negro pela liberdade. Este ano, as homenagens foram para o Mestre Messias de São Brás e a construção da Casa de Cultura do Nego Fugido, uma iniciativa dos próprios moradores.

A encenação do Nego Fugido é realizada há mais de um século pela comunidade de remanescentes quilombolas de Acupe, e reconstitui a história oficial da escravidão no Brasil, onde os moradores evocam os dramas do processo escravista no Recôncavo.

Patrimônio

Os moradores do distrito de Acupe lutam para que a encenação do Nego Fugido possa ser registrada como Patrimônio Cultural do Brasil, o que garante a salvaguarda da manifestação. A proposta já foi mandada para o IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). O Bembé do Mercado, festa que é comemorada no mes de maio nas ruas de Santo Amaro já conseguiu a titulação.

Confira as fotos

Fonte – Correio Nagô

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s