Pílulas de química

Por que eu odeio o sal rosa do Himalaia? A ilusão do colorido e a criação de falsas necessidades

Imagem: internet

Por Hélio Messeder

Vou começar essa pílula contando uma história pessoal. Andava pelo mercado do meu bairro e procurando uma pimenta para colocar no meu almoço e na prateleira vi um sal cor de rosa que custava meus dois olhos e uma parte do meu rim. Olhei novamente o preço e não acreditei. Pensei comigo: por que um sal é tão caro? Por que alguém iria no Himalaia buscar um sal?

Olhando na internet eu percebi que se tratava de uma nova moda. Esse sal estava sendo vendido como algo milagroso, sendo recomendado por alguns médicos e nutricionistas para pessoas hipertensas e sendo vendido aos montes em lojas de produtos naturais. Logo descobri que havia também o sal negro do vulcão, o sal azul da Pérsia e tantos outros sais superpoderosos que poderia ser comprados por aqueles que podem pagar pela mágica da suposta alimentação saudável.

Em alguns lugares, eu vi que as pessoas estão comprando luminárias de sal rosa. Sim. Luminárias de sal rosa. Qual a explicação? Vou colocar entre aspas: “Através da luz, em formato de luminária, a rocha seria capaz de aumentar a energia do ambiente, diminuindo os sintomas da depressão, e melhorar o sono, ao reduzir a quantidade de poluentes e elementos nocivos do ar. Supostamente, o sal absorve as moléculas de água do ar e libera íons negativos, que podem remover partículas de poeira e pólen, causadores de alergias respiratórias”. Minha pressão caiu depois de ler isso, alguém traz um pouco de sal?

Mas vamos logo aos fatos. O sal branco ingerimos na nossa casa é, normalmente, composto basicamente de cloreto de sódio (NaCl). Ele é o ingrediente principal de qualquer sal colorido que possamos encontrar no mercado. Em excesso, o cloreto de sódio está diretamente associado à hipertensão arterial, aos problemas cardiovasculares e aos cálculos renais. Para que o Sal rosa do Himalaia pudesse ser um bom substituto do sal de cozinha refinado ele teria que ter uma quantidade menor considerável de cloreto de sódio, confere? Pois bem, ele não tem. Um estudo publicado no site https://themeadow.com/…/minerals-in-himalayan-pink-salt-spe… mostrou que se tomarmos 10 g de uma amostra de sal marinho e sal rosa encontraremos 3,7 g de sódio no primeiro e 3,7g de sal no segundo. Idênticos. Não no preço, né?

Você pode dizer: mas o sal rosa tem outros minerais que fazem bem! É verdade. Por exemplo, o sal rosa tem mais magnésio e mais potássio e mais ferro que o sal marinho, inclusive é a variedade de minerais na sua composição que dá a ele sua cor rosa. Mas, pense comigo, nenhum sal pode ser responsável pela reposição de minerais no seu organismo. A quantidade que você precisa desses minerais estará presente em milhares de outros alimentos. Se você tiver que usar sal rosa para repor seus minerais, certamente você estará muito mal de saúde. Nem sal e nem açúcar podem ser fontes de minerais para o nosso corpo. Isso vale para o sal de todas as cores.

O sal rosa também não pode absorver água e liberar íons negativos para o ambiente. Na real, se ele absorver agua o sal vai ficar dissolvido como acontece quando você põe o sal branco na água. Assim, a não ser que você queira usar a luminária para temperar sua comida, recomendo a compra de algo mais resistente e estiloso. Não gente, nenhuma luminária de sal rosa pode ajudar na depressão e melhorar seu sono absorvendo íons do ambiente.é importante destacar íons negativos não são uma espécie de olho gordo, ou energia negativa das inimigas invejosas, são apenas partículas com mais elétrons do que prótons.

Em resumo: O sal rosa é apenas um sal comum cheio de impurezas (outros minerais que lhe confere a cor rosa. Retirado de minas do Paquistão (perto da cordilheira do Himalaia), trata-se de um sal bonitinho, colorido mas que faz ABSOLUTAMENTE o mesmo efeito que seu sal de cozinha branco. O sal rosa é o exemplo de que essa sociedade cria falsas necessidades, fantasiamos de cientifico/místico e vendemos a peso de ouro para iludir pessoas em busca de uma vida melhor.

Eu odeio poucas coisas na vida, mas o sal rosa do Himalaia é uma delas. Ele é a prova de que se não soubermos usar o conhecimento científico básico para entender a realidade somos facilmente enganados. Ele é a prova de que precisamos melhorar o nosso processo de divulgação científica e ensino de ciências, para garantir que as pessoas ao saírem do Ensino Médio possam, ao menos, suspeitar das coisas quando elas forem coloridas, ditas quânticas ou explosivas. Ele é a evidência urgente de como precisamos ver o mundo material e a nossa sociedade além do espetáculo e além da aparência. Sem conhecer a natureza e a sociedade nas raízes pagaremos ( já estamos pagando) um preço salgado pelo mitos e explicações fantasiosas do mundo.

Sal rosa do Himalaia deveria ser um xingamento. Dá próxima vez que você achar alguém que odeia muito manda ele ir buscar sal rosa no Himalaia, não há nada mais inútil e ofensivo do que isso.

Nos vemos em breve molequinhos e molequinhas salgadinhos.

Referências

http://www.vitrinegourmet.com/…/a-verdade-sobre-o-sal-rosa…/

https://brasil.elpais.com/…/…/ciencia/1545208054_174787.html

https://veja.abril.com.br/…/sal-rosa-do-himalaia-faz-mesmo…/

https://www.facebook.com/…/a.91275194208…/1390141034348298/…

https://themeadow.com/…/minerals-in-himalayan-pink-salt-spe…
https://onlinelibrary.wiley.com/…/10.1111/j.1745-459X.2010.

Aposta do verão: Din din din don, parceria entre Aila Menezes e Preta Gil destaca a voz feminina no pagode.

O videoclipe gravado em salvador ultrapassou 15 mil visualizações no YouTube em menos de uma semana do lançamento.

Por Juliana Barbosa

Gravação do clipe – Crédito Sercio Freitas

Parcerias na música e na vida. Preta Gil e Aila Menezes se conheceram em 2013, durante a participação da baiana no The Voice Brasil e, desde então, surgiu a amizade entre as cantoras. Preta não esconde a admiração por Aila, de quem já gravou “All right” em seu último álbum, “Todas as cores”.

“Há um tempo alimento a vontade de gravar um novo pagode baiano e com uma mulher forte e de atitude como Aila, “Há um tempo alimento a vontade de gravar um bom pagode baiano e com uma mulher forte e de atitude como Aila, tudo se torna ainda mais interessante. São poucas as mulheres que representam o pagode baiano como ela”, declara Preta Gil.

As cantoras, que já há algum tempo aguardavam uma oportunidade para gravarem juntas, apostam no hit composto por Aila e Tacila Almeida, é um “groove arrastado”, pagode baiano que tem em Aila Menezes uma defensora e percursora do estilo desde 2007, quando era vocalista da banda Afrodite, e que depois se tornou “groove de saia”.

Para o videoclipe da canção,dirigido Chico Kertesz e produzido pela Macaco Gordo, as cantoras escolheram como cenário o Palácio Rio Branco na “Cidade Alta” de Salvador, tendo ao fundo a Baía de todos os Santos e o Elevador Lacerda.

Gravação do clipe – Crédito Sercio Freitas

“A mulher no pagode, o protagonismo sempre foi nosso mas, sempre como a bunda que dança e nunca como a voz ativa que comanda a massa, que lidera… O sistema muitas vezes não permite essa igualdade mas, vamos buscar essa igualdade, seja passando por um tapete vermelho ou metendo o pé na porta”, ressalta Aila Menezes.

A cantora baiana, que levanta a bandeira da diversidade, defende que o pagode é a voz da periferia e apoia o crescimento e o respeito pelo ritmo. Aila afirma que a cantora carioca Preta Gil é uma inspiração, uma mulher à frente do seu tempo, uma pessoa necessária:

“Estou muito feliz em poder participar desse projeto com Preta. Ter sido convidada por ela, que é uma artista humana e plural, é uma honra para mim. A canção ‘Din Din Dom’ é a oportunidade de levarmos o pagode baiano feito por mulheres para o Brasil. Estou muito confiante e acho que vamos arrasar”, disse Aila Menezes.

Reprodução: Instagram

“Sabe aquele groove pra dançar agarradinho, bem gostosinho, bem coladinho, escaradinho?”

Divulgação

Assista aqui o videoclipe: https://youtu.be/6bAox3yWauk

Fonte: Midiorama

Café com pimenta

Por Juliana Barbosa

Anna Carolina de Souza Neves, de 8 anos, foi baleada na cabeça no bairro Parque Esperança, no município da Baixada Fluminense. Ela estava no sofá de casa. O crime foi na madrugada desta sexta-feira (10).

Segundo a Polícia Militar, não havia operação na região em que Anna Carolina foi baleada. A família informou à corporação que disparos foram ouvidos pouco antes de a menina ser atingida.

De acordo com a polícia, agentes foram abordados por moradores quando passavam pela Avenida Joaquim da Costa Lima. Em seguida, o pai de Anna Carolina de Souza Neves apareceu carregando a menina nos braços até a viatura, que levou a criança até o Hospital de Saracuruna. No local, ela não resistiu aos ferimentos.

O corpo de Anna Carolina estava no Instituto Médico Legal de Duque de Caxias, na mesma região, na manhã desta sexta-feira (10). 

A Secretaria de Estado de Vitimização informou que estava em contato com os familiares da criança e ofereceu auxílio, assistência social e psicológica aos parentes. Ela é a 3ª vítima de bala perdida no estado do RJ este ano.

Não é possível falar do assassinato de Anna Carolina sem lembrar de Ágatha Félix, também morta aos 8 anos, no complexo do alemão, dentro de uma Kombi, quando voltava pra casa com a mãe, também numa sexta feira, no dia 20 de setembro de 2019.

Ambas mortas pelo estado. Mortas por aqueles que deveriam protegê-las. Vítimas da necropolítica.

Em 2019, seis crianças foram assassinadas na região Metropolitana do Rio.

Não, poderia simplesmente fazer a nota e pronto. Precisava colocar no papel todo repúdio, toda dor, toda lástima de perceber que este ano não tem nada de novo. Toda vez que uma criança é atingida por uma bala disparada pelo estado, a notícia é de que o corpo que encontrou essa “bala perdida” é um preto, pobre e periférico.

E, para os governantes, é só mais um CPF cancelado.

Feliz ano novo para quem? Novo? Como!? Onde? Feliz?

Censura: justiça do Rio determina retirada do ar do especial de natal do Porta dos Fundos

Decisão liminar – provisória – atende a pedido feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. Mérito da ação ainda será analisado.

Por Juliana Barbosa

A Justiça do Rio determinou nesta quarta-feira (8) que seja suspensa a exibição do vídeo “Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo”. 

A produtora Porta dos Fundos tem sido criticada nas redes sociais por vários grupos cristãos pela maneira como retratou Jesus no programa de humor exibido na Netflix. O filme insinua que Jesus teve uma experiência homossexual após passar 40 dias no deserto.

Alvo de ataques desde a sua divulgação, o especial de 46 minutos apresenta Jesus (Gregorio Duvivier), prestes a completar 30 anos. Ele é surpreendido com uma festa de aniversário quando voltava do deserto acompanhado do namorado, Orlando (Fábio Porchat). A sátira com um Jesus gay desagradou setores religiosos.

O desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, acatou, em uma decisão liminar – provisória – a um pedido da associação católica Centro Dom Bosco de Fé e Cultura que, em primeira instância e durante o Plantão Judiciário, havia sido negado.

Na liminar, o desembargador defende que o direito à liberdade de expressão, imprensa e artística não é absoluto. E tratou a decisão como um recurso à cautela para acalmar os ânimos até que se julgue o mérito do caso. 

Afirmou também que a suspensão é mais adequada e benéfica para a sociedade brasileira, de maioria cristã.

Em uma primeira decisão, a Justiça havia negado o pedido de liminar. A juíza Adriana Jara Moura, da 16ª Vara Cível, afirmou que o filme não viola o direito da liberdade de crença de forma a justificar a censura pretendida. 

Agora, com a decisão em segunda instância, não só a exibição do filme está suspensa, mas também trailers, making of, propaganda e qualquer publicidade referente ao Especial de Natal do Porta dos Fundos.

A assessoria de imprensa da Netflix informou que a empresa ainda não foi notificada e que não vai se pronunciar. 

A equipe do Porta dos Fundos disse que também não foi notificada. 

Presidente da OAB cita ‘censura’

Em nota, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, se posicionou contra a decisão. 

“A Constituição brasileira garante, entre os direitos e garantias fundamentais, que ‘é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença’. Qualquer forma de censura ou ameaça a essa liberdade duramente conquistada significa retrocesso e não pode ser aceita pela sociedade”, disse Felipe Santa Cruz.

Ataque à sede da produtora

Na madrugada de 24 de dezembro, a sede da produtora do Porta dos Fundos no Humaitá, Zona Sul do Rio, foi alvo de um ataque. Dois coquetéis molotov foram jogados contra a fachada do imóvel. O caso foi registrado como crime de explosão na 10ª DP (Botafogo). 

Houve danos materiais no quintal e na recepção. Segundo integrantes do grupo, caso não houvesse um segurança no local, todo o prédio teria sido incendiado. O fogo foi contido pelo funcionário. 

Suspeito é incluído em ‘lista vermelha’ 

O economista e empresário Eduardo Fauzi foi identificado como suspeito de atacar a sede da produtora Porta dos Fundos. Nesta quarta, ele foi incluído a pedido da Polícia Federal na lista de difusão vermelha da Interpol

Ao ter o nome incluído na lista de difusão vermelha, a pessoa pode ser presa por qualquer força policial do país em que esteja. –:–/–:–

Polícia Federal coloca Eduardo Fauzi na lista vermelha da Interpol

Polícia Federal coloca Eduardo Fauzi na lista vermelha da Interpol 

Fauzi está foragido desde 31 de dezembro, quando a Polícia do Rio tentou cumprir o mandado de prisão contra ele expedido pela Justiça. Conforme a polícia, ele fugiu para a Rússia em 29 de dezembro.

Segundo os investigadores, cinco pessoas participaram do ataque e Fauzi foi o único que fugiu com o rosto descoberto.

Fonte: G1, O globo, Mídia Ninja

Pílulas de Química

Por Hélio Messeder

Para afastar o mal, para afastar a inveja, para trazer o amor em 7 dias, emagrecer e até curar câncer a receita é simples: água com limão
Eu já vi de tudo na internet. Tudo mesmo. Esquilos cantando Beyoncé, bebês fofos, presidente defendendo que livro didático tem que ter pouca coisa escrita, correntes para trazer amor em sete dias e até anuncio para aumentar em alguns centímetros seu… nariz, mas nunca vi algo igual ao “fenômeno” água com limão. Se você fizer uma busca rápida na internet verá milhares de resultados apontando o quão milagrosa é a água com limão pela manhã. A receita é simples: acorde, dê aquele bocejo, reclame do seu dia, olhe o celular, encaminhe-se para a cozinha e beba, em jejum, sua deliciosa água com limão. 10 gotas de fruta cítrica pingado em água morna seria suficiente para você sobreviver a qualquer coisa. Sim, qualquer coisa, água com limão ajudaria a emagrecer, regular intestino, rejuvenescer e até, caros leitores dessa pílula, prevenir o câncer. Depois de ver isso tudo, pensei até em mudar o nome da página para pílula da água com limão.
Mas será que isso tem algum fundamento na ciência? Sem rodeios, minha resposta é Não. Sonoro, alto e quase gritando: Não. Não. Não. E o que estão fazendo e falando sobre esse assunto é muito grave!
Segundo os textos da internet e correntes de Whatssap, o limão seria um elemento alcalinizador ( alguns falam em água alcalina) e como, supostamente, o câncer se desenvolveria em ambientes ácidos, a forma de evitar essa doença seria ter uma dieta rica em elementos alcalinos, deixando o pH do sangue básico, e assim evitando câncer. A água morna com limão também diminuiria a absorção de gordura e contribuiria para o emagrecimento. Além disso, li em alguns sites que essa bebida matinal daria energia para o organismo. Tudo isso usando argumentos mirabolantes e até evocando nome de cientistas e nutricionistas. É uma fake news caprichada.
Mas talvez um pouco de química básica ajude a gente pensar sobre isso (respire fundo, vou pesar a mão na química, mas ninguém solta a mão de ninguém). A história da humanidade fez com que classifiquemos algumas substâncias a partir do seu comportamento: ácido ou básico. Um par de opostos que neutralizariam as propriedades do outro. Assim, se vc quiser, por exemplo, diminuir o efeito de um ácido, precisa de um antiácido que seria, algo que funcionasse como base. Em meios aquosos, uma medida para saber se algo é ácido ou base é chamado pH. O pH é uma escala de acidez, em que o neutro seria 0 7, menos do que isso a substância se comportaria como ácido e mais do que isso a substância teria comportamento de base. Eita, compliquei? Imagine que a Alemanha é uma substância com pH 7 e o Brasil uma substância que o pH foi 1. Neste caso teríamos uma Alemanha neutra e um Brasil ácido (uma maneira fofa de explicar o 7X1).
O nosso sangue tem pH em torno de 7,4, levemente básico, o limão e NENHUM outro alimento consegue alterar significativamente esse valor, o que impossibilita que QUALQUER dieta mude consideravelmente o pH do seu sangue. Se mudar, inclusive, você morre. Assim, o limão, não alterara o pH do seu corpo e NÃO pode prevenir ou curar do câncer.
Mas, suponha por absurdo, que o limão fosse capaz de alterar o pH do seu organismo. Se medirmos o pH do limão veremos que ele tem um valor perto de 2,0, o que significa que ele se comporta… tcharam… tcharam…como ÁCIDO. Como ele poderia alcalinizar o sangue? Como? Nossa Senhora da Química que nos ajude! Alguns sites tentam afirmar que o limão seria ácido, mas que no estômago ou depois dele ficaria básico, eu não encontrei nenhum estudo sério que mostre isso e as explicações sugerem que o ácido do limão neutralizaria o ácido do estômago, o que é um absurdo químico ( veja os detalhes nesse link: https://redes.moderna.com.br/…/a-dieta-do-limao-alcaliniza…/)
Por fim, água com limão não pode dar energia e não emagrece. O que emagrece, via de regra, é alimentação saudável e exercício físico, visto que engordar e emagrecer se relaciona, no geral, a um balanço energético de consumo e gasto.
Porém algumas pessoas dizem que se sentem melhor depois de tomar água com limão. Claro, água pela manhã é sempre maravilhoso, uma vez que essa substância ajuda no melhor funcionamento dos rins, no metabolismo e no funcionamento do corpo. Além disso água morna e picância do limão na boca dão sensação de saciedade fazendo você comer menos. Talvez você possa trocar o limão pela laranja ou abacaxi algumas vezes para variar o gosto dessa sua bebida matinal que não tem nenhum efeito curativo, mas o mesmo efeito na leve redução do apetite
É preciso que a gente entenda de uma vez por todas que não há mágica. Nenhuma mistura vai ser capaz de curar doenças ou mesmo de fazer você emagrecer rapidamente. Essas fake news me preocupam, visto que vi relatos de pessoas que abandonaram seu tratamento de câncer para tomar água com limão. Uma decisão bem azeda e baseada em informações falsas.
Se você quer continuar tomando sua água com limão, tudo bem! O efeito placebo já se mostrou superpoderoso e sei que não consigo mudar a crença das pessoas com essas poucas linhas (eu tento!, rs), mas, por favor, pare de divulgar fake news e vender isso como se fosse científico.
No mais fico por aqui. Vou agora tomar minha água com gás e limão que é super refrescante, que não tem poder curativo e NÃO vai salvar minha vida. Sinto te dizer, mas não foi hoje que encontramos a cura do câncer com aquela frutinha da feira. Bjs básicos


Referências:

BISCHOFF, Fritz et al. The effect of acid ash and alkaline ash foodstuffs on the acid-base equilibrium of man. The Journal of Nutrition, v. 7, n. 1, p. 51-65, 1934.
NELSON, David L.; COX, Michael M. Princípios de Bioquímica de Lehninger-7. Artmed Editora, 2018.
http://www.fsp.usp.br/…/…/18/desmistificando-agua-com-limao/
http://saude.gov.br/…/44714-cura-do-cancer-por-alimentos-mi…
http://saude.gov.br/…/44623-limonada-quente-cura-o-cancer-f…
https://www.mundoboaforma.com.br/limao-faz-mal-para-o-esto…/
https://redes.moderna.com.br/…/a-dieta-do-limao-alcaliniza…/
https://jornalmomentoquimico.wordpress.com/…/bioquimica-a-…/
https://escolakids.uol.com.br/ciencias/quimica-do-limao.htm
https://www.mundoboaforma.com.br/limao-faz-mal-para-gastri…/
https://vejario.abril.com.br/…/agua-com-limao-em-jejum-pre…/

Morre, aos 95 anos, a atriz Hilda Rebello, mãe do diretor Jorge Fernando

Hilda estava internada no CTI do Hospital Pró-cardíaco, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, há uma semana para tratar uma infecção respiratória.

Por Juliana Barbosa

A atriz Hilda Rebello, mãe do diretor Jorge Fernando, morreu neste domingo (29), no Rio de Janeiro. A artista de 95 anos estava internada no CTI do Hospital Pró-cardíaco, em Botafogo, na Zona Sul da cidade, há uma semana. A informação foi confirmada pela família da atriz através de rede social e pelo hospital.

O velório está marcado para esta segunda-feira (30), a partir das 10h, no crematório da Penitência, no Caju, Zona Portuária. A cerimônia de cremação está marcada para as 15h30.

Hilda estava tratando uma infecção respiratória e, em nota, o hospital explicou que a morte ocorreu em decorrência de complicações associadas a infecção respiratória.

Jorge Fernando morreu aos 64 anos, no fim de outubro, após uma parada cardíaca.

CARREIRA
O sonho de ser atriz acompanhava Hilda Rabello desde a infância. Ela só estreou profissionalmente depois que Jorge Fernando passou a escalá-la para trabalhos em novelas dirigidas por ele. A primeira oportunidade veio na década de 1980, quando fez Ama Zefa em Que Rei Sou Eu? (Globo, 1989).

Entre os papeis mais lembrados, estão Hermínia de Vamp (Globo, 1991), Violante de Deus nos Acuda (Globo, 1992), Matilde de Chocolate com Pimenta (Globo, 2003) e Dona Filó de Alma Gêmea (Globo, 2005).

Na TV, os trabalhos mais recentes foram as novelas Alto Astral (Globo, 2015), como Dona Aurora, e Haja Coração (Globo, 2016), como Dona Marieta. No cinema, ela atuou em cinco filmes e é lembrada como “avó do Menino Maluquinho”, em Menino Maluquinho – O Filme (1995), dirigido por Helvécio Ratton.

Fontes: Revista Quem; G1

Pílulas de química

Por Hélio Messeder

Tomei todas, estou passando mal e a culpa é da química?

Imagem: internet

Festas de fim de ano chegando, tiozinho fazendo piada do pavê ou para comer, verão chegando com tudo e a galera só quer saber mesmo de uma coisa: tomar aquela cervejinha gelada exxxperta, aquela caipiroska danada ou tudo isso junto e misturado. Aqui em Salvador nós chamamos isso de “comer água” ( não estamos falando de mastigar gelo). O cenário perfeito e mágico se anuncia: clima de paquera e agito, arrocha tocando no rádio, você contando quantos engradados tomou, canudo de metal que já passou em várias bocas, aquela vontade de mandar mensagem para o ex etc.

Tudo no devido lugar para um período comum de fim de ano.
Mas, caro comedor de água, toda magia tem seu preço. No outro dia, ou no mesmo dia para aqueles mais apressadinhos, vem a famosa e inimaginável: RESSACA. Mais conhecida como “nunca mais vou beber de novo”, a ressaca é aquele negócio que parece amor, você não sabe definir direito, só sabe sentir. Então, como isso aqui é uma pílula química, falemos quimicamente sobre essa tal ressaca.

A ressaca é um negócio que a ciência já estuda há muito tempo, mas não temos muitos consensos sobre suas reais causas. Para a maior parte dos cientistas, os sintomas de intoxicação de quando se bebe álcool em demasia se dá por vários fatores combinados. O primeiro seria o excesso de enzimas que seu fígado precisa produzir para degradar o etanol. Quando você bebe demais, seu fígado ativa o modo power ranger megazord e termina produzindo mais enzima do que o necessário. Esse leve excesso, seria um dos responsáveis pelos sintomas desagradáveis da ressaca. É dái, inclusive, que surge a ideia de que para “rebater” a ressaca seria preciso tomar uma cerveja no dia seguinte ( Não faz isso não beloved, tu vai entrar num ciclo sem fim).

Ainda sob responsabilidade do fígado, quando ingerimos etanol, este é convertido em acetaldeído e logo depois em acetato (inofensivo para o organismo). No entanto, quando bebemos muito, a velocidade de conversão do etanol para o acetaldeído é maior do que de acetatldeído para acetato. O excesso de acetaldeído na corrente sanguínea parece contribuir para os enjoos, vermelhidão, pressão baixa etc.

Mas se tu achou que o etanol era o único problema da sua noite de farra e excessos está bem enganado. As bebidas são misturas de vários outros compostos químicos, os chamados congêneres, a depender da sensibilidade ou metabolismo das pessoas a quantidade ou tipo de congênere pode potencializar o efeito da ressaca ( metanol, por exemplo, é um congênere de muitas bebidas). Eis o motivo de sua ressaca ficar mais forte ou mais fraca a depender do que você misturou na balada. Miga, deixa eu te falar: catuaba, Skol Beats, Vodka e litrão de devassa não tem corpo que aguente tanto congênere. Melhore!

Mas parece que essas não são as únicas causas. O álcool tem efeito diurético e você perde bastante líquido enquanto está na balada com o copo sempre cheio e o coração vazio. A falta de água causa dor de cabeça, sede, além de desregular o sódio e o potássio do organismo.

Não há tratamento eficaz para ressaca, a não ser esperar seu fígado processar todo o álcool que tu bebeu naquele open bar maroto de cerveja quente. Todos os tratamentos comuns ( café, antiácido, analgésico, anti-histamínico, banho gelado) servirão para aliviar os sintomas, mas não aceleram o metabolismo do fígado. Além de aliviar os sintomas com chás e remédios, beber bastante água e comer coisas com mais açúcar podem ajudar nesse processo de você voltar das cinzas da balada.

No mais é isso, aproveite o fim de ano, se for comer água não case e me chame. E assim como a dor de amor, a ressaca vai passar e você vai amar beber de novo e não cumprir mais essa promessa no fim de ano.

Referências

https://super.abril.com.br/compor…/como-enfrentar-a-ressaca/

https://super.abril.com.br/…/8-remedios-faceis-de-encontra…/

https://super.abril.com.br/cien…/por-que-ficamos-de-ressaca/

https://brasil.elpais.com/…/…/ciencia/1465993715_476877.html

https://drauziovarella.uol.com.br/alimen…/cafe-cura-ressaca/

https://www.chemistryviews.org/…/Chemistry_of_a_Hangover__A…

https://www.chemistryviews.org/…/Chemistry_of_a_Hangover__A…
http://asverdadesdaquimica.blogspot.com/…/principais-causas…

http://www.petquimica.ufc.br/a-quimica-da-ressaca/

GOMES, Bruno da Silva. Efeitos causados pela ingestão de álcool em praticantes de musculação. 2013.

ANDRADE, Zilton de Araújo et al. As relações entre álcool e fibrose hepática. 2006.