Associação responsável por greve da PM corre risco de ser extinta

Ministério Público deflagrou operação de busca e apreensão na entidade

Foto- Metro 1

O procurador de Justiça, Geder Gomes, declarou para a imprensa, durante entrevista concedida na última quarta-feira (16) que a ASPRA corre risco de extinção, caso haja a comprovação de desvio de finalidade. A declaração foi dada depois da operação deflagrada pelo Ministério Público (MP-BA) na sede da entidade,responsável pela greve da PM.

A interdição, segundo o procurador, é por tempo indeterminado e os seus integrantes estão proibidos de praticar atos em nome da associação, sob pena de cometer crime de desobediência e outras condutas consideradas ilegais previstas em lei.

No entanto, não foi detalhada ainda quais serão os desvios de finalidade que serão apurados pelo MP, que,provavelmente, buscará a responsabilização dos culpados pelas ilegalidades, caso seja confirmada.

Uso de benefícios

Na operação, deflagrada pelo Ministério Público (em parceria com a Secretária de Segurança Pública – SSP), foram encontrados tickets de combustíveis e chips de uso da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Segundo informações, policiais civis encontraram também um veiculo, que pertence a ALBA, com dinheiro em espécie.

O secretário Mauricio Barbosa declarou que ainda não é possível apontar qualquer irregularidade e que o fato deve ser apurado pela assembleia.

Fonte- Metro 1 e Bahia.ba

ASPRA na mira da justiça. MP interdita sedes de entidade responsável pela Greve da PM no estado

Operação aconteceu na manhã desta quarta (16), na capital e nas cidades do interior

Foto – SSP- BA

Por Gustavo Medeiros

Na manhã desta quarta-feira (16), o Ministério Público da Bahia (MP-BA), juntamente com as polícias Civil e Militar, deflagrou uma operação de busca e operação nas sedes da ASPRA (Associação dos Policiais e seus Familiares) na capital e no interior do estado.

A decisão atende ao pedido do MP, que alega incitação de greves e atentados, por parte da entidade, desrespeitando o artigo 142 da Constituição Federal. Os atos, supostamente praticados por policiais ligados a ASPRA, envolvem atentados a ônibus, agencias bancarias e outros estabelecimentos, desde a última semana, quando foi decretado o estado de greve pelo líder da associação, o deputado estadual Marco Prisco (PSC) .

A operação, que contou com a participação de 20 promotores, conduziu à Corregedoria cerca de 17 policiais militares e nove pessoas comuns, que foram ouvidos e liberados, posteriormente. Durante a ação, os agentes da PM e da Civil encontraram R$ 5 mil em espécie, além de 13 pistolas,computadores e documentos. Também foi determinado o bloqueio de contas e o fechamento da entidade, com anuência da Justiça.

Além de Salvador, a operação contra a ASPRA aconteceu em Alagoinhas, Barreiras, Feira de Santana, Guanambi, Ilhéus, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Santa Maria da Vitória, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Serrinha, Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista.

Em coletiva com a imprensa, o secretário de segurança pública, Mauricio Barbosa, afirmou que há indícios de envolvimento dos policiais nos atentados após o anuncio da greve.”Temos indícios de participação de pessoas ligadas à ASPRA, seja pela sua filiação ou na própria defesa, como no caso do policial que foi baleado por agentes da Operação Gêmeos em Itacaranha.”, comentou.

Barbosa ainda assegurou que a SSP-BA tem trabalhado para identificar os envolvidos e encaminhar os relatórios sobre os casos ao Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA).

Atentado

O secretário ainda lembrou que a Policia Civil está investigando o suposto caso de atentado sofrido pelo deputado Marco Prisco na noite da última terça-feira (15). Ele estava na companhia de dois policiais no momento do ocorrido. O fato foi divulgado pelas redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas.

Fonte – Metro 1, Bahia.ba e Bahia Noticias

Habemus Santa!!! Irmã Dulce foi canonizada pelo Papa Francisco no Vaticano

Religiosa baiana se tornou a primeira santa brasileira

Foto: Reprodução/TV Globo

Por Gustavo Medeiros

As 10:34 da manhã da hora local do Vaticano ( 5:34 no Horário de Brasilia) deste domingo (13), o Brasil passa a conhecer a sua primeira santa. Após ter seus milagres reconhecidos pela Igreja Católica, Irmã Dulce passou pelo processo de canonização e agora passa a ser reconhecida como Santa Dulce dos Pobres.

A cerimonia, que contou com a presença de 50 mil pessoas, foi conduzida pelo Papa Francisco, que canonizou outros quatro beatos de outras nacionalidades.O rito de canonização, que aconteceu na Missa de Domingo, também concedeu o título de santos aos beatos John Henry Newman, Giuseppina Vannini, Mariam Thresia Chiramel e Marguerite Bauys.

Foto- Reprodução/Globo News

Autoridades brasileiras também acompanharam a cerimônia de canonização. Estiveram presentes o vice-presidente, Hamilton Mourão; o governador da Bahia, Rui Costa; o prefeito de Salvador, ACM Neto; e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre.

Representando o Brasil, e em homenagem a Santa Dulce dos Pobres, a cantora Margareth Menezes, o sanfoneiro Waldonys e o Padre Antonio Maria se apresentaram antes da missa.

Em sua fala na homilia da missa de canonização, o Papa Francisco lembrou que os cinco beatos dedicaram suas vidas aos mais pobres na vida religiosa, fazendo ” um caminho de amor nas periferias existenciais do mundo.”.

Foto- Reprodução/G1

Programação Especial

Foto: Alan Tiago Alves/ G1

Em Salvador, quase todas as paroquias montaram uma programação especial para o dia de hoje. No Santuário da Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, os devotos se reuniram desde as 4h da manhã para acompanhar a cerimônia de canonização através de um telão de 15 metros quadrados. Várias missas aconteceram no local durante o dia. A programação faz parte da Semana da Gratidão, que começou com uma vigília na noite do último sábado (12) e vai até o dia 19

Durante o dia, a imagem de Irmã Dulce, que foi colocada no Santuário, recebeu uma aureola do Frei João Paulo, simbolizando este momento muito especial para os brasileiros.

 Foto: João Souza/ G1

Acompanhe aqui sobre a vida e a trajetória de Santa Dulce dos Pobres

Fonte: G1 Bahia

Mancha de óleo, que atingiu o litoral nordestino, já chegou nas praias de Salvador

Agentes da LIMPURB encontraram resíduos do material nas praias do Flamengo e Jardim dos Namorados

Foto- Divulgação

Por Gustavo Medeiros

Agentes da LIMPURB (Empresa de Limpeza Urbana de Salvador) detectaram, na noite da última quinta-feira (10), na Praia do Flamengo, pequenos fragmentos do que ser a mancha de óleo, que tem atingido as praias do litoral nordestino. Na manhã desta sexta-feira (11), o mesmo material foi encontrado na praia do Jardim dos Namorados.

Uma equipe de 75 agentes de operações especiais, além de dois agentes de coleta, monitora todas as praias de Salvador para identificar resquícios do óleo em outras praias e ilhas. Com as novas ocorrências, sobe para 22 o numero de localidades atingidas pelo óleo no estado.

Em entrevista ao site Bahia.ba, o presidente da LIMPURB, Marcus Passos, reforçou o trabalho de monitoramento nas praias da capital baiana. Segundo ele, o material será levado a um local isolado para ser submetido a analises.

Antes de chegar em Salvador, a mancha atingiu as praias do Litoral Norte, vinda da porção sergipana de Mangue Seco. De acordo com a analise de técnicos da Universidade Federal da Bahia (UFBA), o petróleo é proveniente de uma bacia da Venezuela. O governo de Nicolas Maduro nega o resultado que comprova a nacionalidade do resíduo, após a realização de vários testes comparativos.

Com a chegada do final de semana, o diretor da Faculdade de Biologia da UFBA, Francisco Kelmo pediu cautela aos banhistas, devido as condições das praias com a chegada da mancha. De acordo com o biólogo, o material deve ser evitado ao máximo,pois pode causar alergia respiratória .

Fonte – G1 e Bahia.ba

A Greve da PM e a batalha declaratória pela oficialização da verdade

A guerra entre o poder estadual e os policiais grevistas ganha espaço nas mídias e nas redes

Arte – Gustavo Medeiros

Por Gustavo Medeiros

Desde a tarde da última terça (08/10), a Bahia vive em um estado de batalha declaratória para definir qual verdade prevalece. De um lado, o campo argumentativo de um grupo com 300 policiais, que começou a peleja, usando a sua própria verdade para convencer a população de que a greve existe e o movimento tem forte adesão. Do outro, e não menos importante, está o estado e seu aparato oficial, que, tenta, a qualquer custo, manter a normalidade.

A força desta guerra de declarações está no constante uso das redes sociais e dos veículos de massa, estes últimos, por sua vez, parecem ter comprado a briga do governador e do comandante geral da Policia Militar (PM-BA), dando espaço a uma posição que, aos olhos mais profundos, aparenta, em linhas mais agudas, ter mais consistência e força frente ao histórico questionável do líder maior deste movimento, o deputado estadual Marco Prisco (PSC).

Por sua vez, o movimento paredista possui os canais do Whats App, velhas conhecidas fontes de fake news e outras bobagens, que viralizam informações, espalham vídeos e tentam impressionar por meio do medo e do poder do ato de persuadir, que está mais próximo da população, algo que ainda nos traz efeitos colaterais.

Em tempos de verdades relativas e argumentos carregados de tons belicosos, todo bom senso é necessário. Entre a normalidade, tentada com todas as forças pelo poder estadual, e o uso da coação, impetrado por aqueles que tem “relativamente” o poder do “Zap Zap”, quem sofre com todo este clima de confronto é a população, que fica a mercê da truculência do aparato policial e dos saques â lojas e outros estabelecimentos.

Nesta batalha declaratória, a verdade “verdadeira” e “oficiosa” é artigo de luxo para os dotados de bom senso.

Policiais Militares deflagram estado de greve. Comando Geral não reconhece paralisação

Nota da PM e governador Rui Costa responsabilizam o deputado Marco Prisco (PSC) pelo ato

Foto- Bahia no Ar

Por Gustavo Medeiros

Após a assembleia na ADELBA, um grupo de policiais militares deflagraram uma greve por tempo indeterminado na tarde da última terça-feira (08/10). Os integrantes do movimento reivindicam melhorias no PLANSERV, além de um plano de carreira para benefício.

Mesmo com a deflagração da greve, o comandante-geral da PM, Coronel Anselmo Brandão, negou que houvesse a adesão de boa parte do efetivo pela paralisação que foi anunciada pela ASPRA, um dos órgãos sindicais que representa os policiais militares no estado.

Além disso , o Comandante Brandão ainda afirmou que um grupo de 300 policiais, a maioria deles aposentados, tem a responsabilidade por determinar o estado de greve e ressaltou que sempre esteve presente nas rodadas de negociação com os lideres do “movimento”.

Nas redes sociais, o comando da Policia Militar publicou uma nota garantindo a normalidade do policiamento nas ruas e atribuiu a autoria da greve ao deputado Marco Prisco (PSC), tratando assim o movimento como político, que tem a finalidade de criar um clima de insegurança entre a população.

Já o governador Rui Costa (PT) reiterou a posição do comandante e da PM em seu programa, “Papo Correria”. Sem citar o nome de Prisco, ele afirmou que o deputado é tomado por uma “vaidade irracional e responsável”, reafirmando que este é um “movimento de viés político-partidário.”. Ele finalizou declarando que “os policiais não querem ser massa de manobra.”.

Em pronunciamento, que foi viralizado nas redes e canais no Whats App, o deputado Marco Prisco reafirma o estado de greve e tenta desmentir as declarações do Comandante e do governador,afirmando que tem o apoio de boa parte dos policiais do interior do estado.

Saques

Depois da greve ser deflagrada, vários saques e arrombamentos foram presenciados em vários bairros de Salvador. Na Avenida Lima e Silva, no bairro da Liberdade, a porta de uma loja de roupas foi arrombada na madrugada desta quarta-feira (09). Três agências bancárias e outros estabelecimentos também foram vandalizados.

Em Cosme de Farias, cerca de 31 pessoas foram detidas após tentativa de roubo em um mercado e em uma loja. Equipes da 58ª CIPM e das Rondas Especiais (RONDESP) flagraram a ação, após uma denuncia feita pelo 190.

Fonte – Correio da Bahia