Pílulas de química

Por Hélio Messeder

Imagem: internet

Me “covid” para tomar água tônica.

Estava eu preparando minha gin tônica com limão siciliano ontem pensando em qual pílula química deveria escrever.

Pensei em escrever sobre adoçantes que é uma pílula que estou devendo faz um tempo, mas eis que pula na tela do meu computador ̶u̶m̶a̶ ̶l̶i̶v̶e̶ ̶s̶e̶r̶t̶a̶n̶e̶j̶a̶ um vídeo de uma moça abrindo um freezer, numa atuação digna de um Oscar, e o diálogo acontece mais ou menos assim:

– O que você está fazendo Vitória?

Vitória responde super cheia de certeza

– Água tônica tem quinino. Quinino é a base da cloroquina. E isso aqui você pode comprar tanto no supermercado como eu to fazendo, como na conveniência da esquina. Isso aqui a Globo não te conta

Fiz a cara do picachu chocado, bebi um gole dos meus bons drinks e, assim, diante de tudo isso, tive que parar minha pesquisa em adoçantes e vir aqui falar sobre água tônica e o motivo pelo qual ela NÂO pode curar ou prevenir do coronavírus. Venha comigo pensar um pouco como a matéria se comporta pensando o caso do quinino.

Na água tônica tem mesmo uma substância chamada quinina. A quinina é extraída a partir de uma árvore chamada Cinchona. O nome da árvore se dá em homenagem a condessa de Chinchón que foi curada por indígenas do peru quando a criatura estava acometida por malária. Os padres jesuítas da missão espanhola levaram o pó da casca da árvore para Europa e começaram a vender como “pó dos jesuítas”. Aqui temos nossa primeira lição da pílula de hoje, o processo de produção de conhecimento não é neutro. Como pode o nome da árvore ser em homenagem à condessa espanhola (que foi curada) e o nome do medicamento ser “pó dos jesuítas” se quem descobriu foram os indígenas peruanos? Precisamos rever isso urgente, para que não mais aconteça e precisamos de uma reparação histórica.

Em 1820, os químicos conseguem isolar a quinina da casca. Ela foi usada como medicamento principal para cura da malária até a chegada da primeira guerra mundial. Por conta dos bloqueios econômicos, os alemães tiveram dificuldade de sintetizar o medicamento e desenvolveram o remédio chamado posteriormente de Atabrina, que dava vários efeitos colaterais,. Em 1944, os EUA sintetizaram em laboratório a quinina, mas sua síntese era difícil e cara para ser produzida em larga escala. Resgata-se então a Cloroquina, que já tinha sido sintetizada em 1930, que é mais barata e tem efeitos colaterais menos graves que a quinina além de ser segura, na dose adequada, para o tratamento de mulheres grávidas. Aqui temos o nosso outro destaque: quinina é uma substância, cloroquina é outra. Embora com efeitos curativos semelhantes para A MALÁRIA, a diferença na estrutura delas (ver figura abaixo) faz com que elas tenham comportamentos diferentes, seja no caso dos efeitos colaterais ou mesmo na sua toxicidade. Deste modo, a química nos ensina que não é porque o nome é parecido ou mesmo a formula é parecida que o efeito vai ser igual no organismo. Na química, um átomo em outro lugar faz TODA a diferença

Outra coisa que importa muito muito muito que aprendemos com a química é a concentração das substâncias. A quantidade da substância dentro de uma porção de solvente faz toda a diferença para que ela atue como veneno, remédio ou simplesmente um saborizante. É o caso da quinina! ela, em pequenas quantidades não tem efeito medicamentoso nenhum, tem apenas a função de deixar o líquido refrigerante mais amargo, eis que surge a água tônica. Só para vocês terem ideia a quantidade de quinina na água tônica é cerca de 5 mg a cada litro. O medicamento tem em torno de 1,5 g, assim quantidade de quinina presente na água tônica é insignificante, Assim a concentração também faz diferença e é por isso que você aprende o conceito de solução na escola (ou deveria aprender, rs). Desse modo, água tônica NÂO é MEDICAMENTO para nada, é só um refrigerante amargo que serve para beber puro ou fazer gin tônica,

Vejam só, meus caros leitores, estamos diante de uma tripla fakenews. A primeira é que não há confirmação de que a cloroquina é útil para curar covid-19. A segunda é que a quinina e a cloroquina teriam os mesmos efeitos. E a terceira, é a afirmação de que a água tônica teria concentração suficiente para atuar como medicamento. Esse leve 3 pague 1 é assustador. São tempos muito difíceis

É isso pessoal, qualquer hora eu volto, mas agora vou tomar minha água com limão, enquanto reafirmo que não há milagre para curar o covid-19 e o que podemos fazer agora é ficarmos em casa. Quando tudo isso acabar me “convid” para tomar uma água tônica ou uma água com gás

Compartilhem e divulguem essa pílula, já que esse texto a Globo não te conta (rs)

Referências

BOULOS, Marcos et al. Avaliação clínica do quinino para o tratamento de malária por Plasmodium falciparum. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, v. 30, n. 3, p. 211-213, 1997.

MINIM, Valéria Paula Rodrigues et al. Água tônica: aceitação e análise tempo-intensidade do gosto amargo. Food Science and Technology, v. 29, n. 3, p. 567-570, 2009.

BARREIRO, Eliezer J.; RODRIGUES, C. R. Sobre a química dos remédios, dos fármacos e dos medicamentos. Cadernos Temáticos de Química Nova na Escola, v. 3, p. 4-9, 2001.

OLIVEIRA, Alfredo Ricardo Marques de; SZCZERBOWSKI, Daiane. Quinina: 470 anos de história, controvérsias e desenvolvimento. Química Nova, v. 32, n. 7, p. 1971-1974, 2009.

CUNICO, Wilson et al. Fármacos antimalariais-história e perspectivas. Revista Brasileira de Farmácia, v. 89, n. 1, p. 49-55, 2008.

BOLZANI, Mariana da S.; BOLZANI, Vanderlan da S. Do Peru à Java: A trajetória da quinina ao longo dos séculos. 2016. Disponível em: https://i-flora.iq.ufrj.br/hist_interessantes/quinina.pdf

https://revistaforum.com.br/…/fake-news-do-momento-bol…/amp/

https://www.tvcultura.com.br/…/1336_fake-news-agua-tonica-a…

https://veja.abril.com.br/…/porque-agua-tonica-nao-funcion…/

https://piaui.folha.uol.com.br/…/quinino-agua-tonica-coron…/

https://pfarma.com.br/cor…/5350-agua-tonica-coronavirus.html

https://www.boatos.org/…/agua-tonica-cura-o-coronavirus-por…

Sobe para 13 numero de casos de Coronavírus no estado

Mais três pacientes foram identificados nas cidades de Porto Seguro e Prado

Imagem-COFEN

Por Gustavo Medeiros

Mais dois novos casos de Coronavírus foram confirmados durante esta terça-feira (17). As ocorrências vem do extremo-sul do estado e foram registradas nas cidades de Porto Seguro (2) e Prado (1). As informações foram divulgadas pela SESAB.

Com isso, o numero de casos saltou para 13, somando aos já registrados em Salvador (4), Feira de Santana (5) e Porto Seguro (1). Desde janeiro até ontem, a Bahia já notificou 587 casos suspeitos, sendo 10 confirmados. Outros 249 descartados e 328 aguardando analise.

Estado estuda utilizar estrutura do Hospital Espanhol para abrigar pacientes com Coronavírus

Prédio está abandonado há seis anos e é alvo de desapropriação

Foto- Metropress

Por Gustavo Medeiros

Por meio da Secretária de Saúde (SESAB), o governo do estado analisa a possibilidade de utilizar a estrutura do Hospital Espanhol para acomodar e tratar os pacientes infectados pelo Coronavírus.

O caso será avaliado em conjunto com a Justiça Federal, uma vez que o espaço está fechado há seis anos, quando a instituição hospitalar, até então administrada pela Real Sociedade Espanhola Beneficente, decretou falência. Desde então o governo entrou com um pedido de desapropriação do local.

Em entrevista para o site Metro 1, o medico infectologista Roberto Badaró disse que a destinação do equipamento é algo importante para a diminuição de casos de Covid 19 no estado. Para ele, isso deveria ocorrer em caráter de urgência. “Dá para fazer, é necessário acelerar a preparação para estes doentes que deve ocorrer”, comenta.

Fonte – Metro 1

Cuba desenvolve antiviral contra o Coronavírus

Medicamento foi adotado pela China e já curou cerca de 1500 pacientes

Foto- Sputnik

Por Gustavo Medeiros

Em sua pagina no Twitter, no dia 07 de fevereiro, o presidente de Cuba, Miguel Diaz-Canel, comemorou a eficacia do medicamento Interferon Alfa 2B (IFNrec), que até agora já curou mais de 1500 pacientes da Covid-19 na China.

O antiviral, que foi desenvolvido pelo grupo BioCubaFarma, é produzida pela fabrica chinesa Chang-Heber desde o final de janeiro, quando o país viveu o ápice da epidemia.

O Interferon Alfa 2B é um dos 30 medicamentos escolhidos pela Comissão Nacional de Saúde da China para combater a epidemia, que causou muitas vitimas em países como Itália e Irã e está se alastrando para os outros continentes.

Além do coronavírus, o antiviral também é aplicado contra outras infecções como HIV,condiloma, papilomatose respiratória e hepatites do tipo B e C, além de outras terapias direcionadas para combater os vários tipos de câncer.

Depois de desenvolver o IFNRec, o laboratório cubano agora está trabalhando no projeto em que consiste criar um outro antiviral que vai receber o nome de Cigb 20,além de voltar os seus esforços para a criação de uma vacina. A intenção é submeter o projeto à China o mais rápido possível

Sem Efeito Imediato

Apesar dos esforços e do exito na aplicação do medicamento, o consultor científico da BioCubaFarma, Luis Herrera Martinez, alega que o Interferon Alfa 2B ainda não oferece uma cura completa. “Seu uso impede que pacientes com a possibilidade de agravar e complicar cheguem a esse estágio e tenham a morte como resultado”, afirma.

Até o momento, Cuba ainda não registrou nenhum caso oficial do Coronavírus. A OMS, na última quarta-feira (13), emitiu uma nota declarando pandemia da doença após a confirmação dos últimos casos no continente europeu.

Fonte- Jornal do Brasil, Olhar Digital e Revista Fórum

OMS decreta pandemia do novo coronavírus

Número de casos no Brasil passa de 70. Organização Mundial da Saúde pede que países redobrem comprometimento com o combate à doença.

Por Juliana Barbosa

Um dia após a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar pandemia – disseminação em nível mundial, do novo coronavírus (Covid-19), o mercado reagiu negativamente nesta quinta-feira(12). No Brasil, a Bolsa de Valores brasileira iniciou o dia já em forte queda e acionou pela segunda vez no dia circuit breaker, quando as operações são interrompidas por 30 minutos —foram quatro ocorrências em quatro dias. Já o dólar comercial começou em alta de 6%, ultrapassando a marca de 5 reais. O clima de apreensão foi agravado com a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a suspender por 30 dias os voos entre seu país e a Europa. Enquanto o vírus avança e causa pânico no mundo. O governo da China declarou hoje que o pico do surto do novo coronavírus acabou no país. Os novos casos de Covid-19 continuam em declínio, afirmou o porta-voz da Comissão Nacional de Saúde, Mi Feng, em entrevista coletiva em Pequim.

Nesta quinta, foram registrados apenas 15 novos casos no país. A província de Hubei, onde fica a cidade de Wuhan, considerada o epicentro da epidemia, registrou apenas oito novas infecções. É a primeira vez que Hubei registra uma contagem diária de menos de 10 novos casos.

No Brasil, o Ministério da Saúde publicou uma portaria que define como serão feitos o isolamento e a quarentena para enfrentar a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2), causador da doença Covid-19.O texto prevê que agentes de vigilância podem recomendar o isolamento para pessoas que tiveram contato próximo com alguém infectado enquanto o caso delas estiver sendo investigado. O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou no Twitter que medidas de isolamento e quarentena podem ser impostas compulsoriamente.

 “Mas isso não é necessário com autorresponsabilidade. A saúde pública é a lei suprema”, afirmou.

O Governo brasileiro trabalha oficialmente com 52 casos da doença, número que cresce com anúncio de 21 novos casos em São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul e Pernambuco ―esses números só devem ser acrescidos ao balanço nacional, que é atualizado diariamente, nesta quinta-feira.

A China registrou 80.980 casos confirmados de Covid-19 desde o início do surto, com 3.173 mortes confirmadas por complicações causadas pelo novo coronavírus. Além da China, 37.371 casos foram registrados e há ao menos 1.130 mortes. O Irã tem mais de mais de 10 mil casos da doença e 429 mortes. A Itália tem mais de 10 mil infectados e registrou 631 mortes. Nos EUA, há 1 mil casos e 31 mortes.

Por que idosos estão entre os grupos mais vulneráveis ao coronavírus? Saiba quais são os riscos

Segundo o médico infectologista Caio Rosenthal, uma série de fatores colabora para que esse grupo seja mais afetado que a população em geral. Veja, abaixo, alguns deles:

  • O sistema imunológico dos idosos costuma ser deficiente por causa da idade
  • Mesmo as vacinas tomadas na juventude já não são tão eficazes, portanto, há menos anticorpos no organismo
  • Os pulmões e mucosas tornam-se mais frágeis e vulneráveis a doenças virais
  • O idoso costuma engasgar-se e aspirar mais, inclusive levando mais a mão à boca, aumentando o risco de contágio
  • Ele também vai a hospitais com mais frequência, ficando mais exposto a micro-organismos

Veja os cuidados específicos que os mais velhos devem tomar:

  • Estar com as vacinas em dia
  • Controlar possíveis casos de diabetes e de outras enfermidades (como doenças cardíacas, por exemplo)
  • Manter-se fisicamente ativo
  • Reduzir, apenas quando possível, as idas a hospitais, para evitar contágio

As outras recomendações, diz o médico, são as mesmas destinadas a outras faixas da população: lavar bem as mãos, afastar-se de pessoas com suspeita de infecção e tentar não levar uma vida sedentária – além de não fumar.

Fontes: El país, G1

Brasil confirma primeiro caso de coronavírus

Mulher com os sintomas compatíveis desembarcou em Belo Horizonte

Foto – ALEX PLAVEVSKI / EFE

Por Gustavo Medeiros

O Brasil já confirmou o primeiro caso suspeito de Coronavírus na última quarta-feira (22). Trata-se de uma mulher que esteve em Xangai na China e desembarcou em Belo Horizonte no último sábado (18). Ela apresentou os sintomas compatíveis com a doença respiratória viral aguda, que já infectou cerca de 444 pessoas e matou 17 na China. Outros casos de infecção foram confirmados na Coreia do Sul, Tailândia, Estados Unidos e Taiwan.

Após a confirmação, o Ministério da Saúde se pronunciou e afirmou que o caso não se enquadra como suspeito, definição dada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Os primeiros casos do vírus foram registrados no final de dezembro na cidade chinesa de Wuhan.

Saiba mais sobre o coronavírus e os seus sintomas

Fonte – Revista Veja